Postado por
comércio exterior

Foi publicada Instrução Normativa RFB nº 2.072, de 17 de março de 2022, que altera a Instrução Normativa SRF nº 680, de 2 de outubro de 2006, que dispõe sobre o despacho aduaneiro de importação, e a Instrução Normativa RFB nº 1.702, de 21 de março de 2017, que disciplina o despacho aduaneiro de exportação efetuado por meio de Declaração Única de Exportação (DU-E).

A nova norma acrescenta documentos comprobatórios para otimizar a conferência documental na instrução da Declaração de Importação, quando direcionada para o canal cinza de conferência, em caso de dúvida justificada sobre o valor da mercadoria declarado no despacho de importação.

Os novos documentos são a correspondência comercial, as cotações de preços, a comprovação da formalização dos compromissos e responsabilidades contratuais, a fatura proforma, ou documentos equivalentes, os comprovantes de pagamentos e as garantias, os registros contábeis, e os contratos de transporte e de seguro relacionados à operação comercial.

Inclui também a possibilidade de acompanhar a verificação da mercadoria de forma remota e uma nova forma de desembaraço aduaneiro condicionada à prestação de garantia, para os casos que há dúvida quanto à concessão de tratamento tarifário preferencial, nos casos de direitos antidumping, ou quando houver suspensão dos direitos compensatórios provisórios pela Câmara de Comércio Exterior (Camex).

Para agilizar a entrega e o desembaraço de mercadorias importadas de forma fracionada pela via terrestre, foi delegado ao depositário o controle do saldo, conforme gestão de riscos, e sem prejuízo do controle aduaneiro.

O desembaraço será registrado nos Sistemas de Comércio Exterior (Siscomex) após a entrega do último lote ou após a informação de entrega prestada à Receita, quando a Declaração de Importação (DI)requerer algum tipo de verificação.

A nova instrução também modificou a forma de retificação de ofício da DI quanto aos campos que só podem ser alterados pela Receita Federal. O entendimento anterior era de que se uma inconsistência fosse verificada pelo importador, a Receita não poderia efetuar a alteração sem a abertura de um procedimento fiscal. Agora basta o pedido do importador para que seja efetuada a alteração.

O novo texto altera, ainda, os anexos da IN SRF nº 680, de 2006, para que o importador possa informar como desconhecido o fabricante ou produtor caso não possua tal informação, e inclui novos códigos da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), relativos a mercadorias que poderão ser entregues antes da conclusão da conferência aduaneira enquanto durar a situação de emergência decorrente da Covid-19.

Já na Instrução Normativa RFB nº 1.702, as mudanças visam ajustar o conceito de consolidação de carga, excluir os termos de Declaração de Exportação (DE) e Declaração Simplificada de Exportação (DSE), que não são mais utilizadas. A IN também passou a permitir o acompanhamento remoto do exportador na verificação física e prever nova forma de embarque antecipado de mercadorias em que o transporte internacional seja aquaviário, desde que não estejam acondicionadas em contêineres e a recepção da carga não tenha sido baseada em nota fiscal de exportação.

Entre as iniciativas de melhoria das regras do despacho de exportação estão a permissão de interrupção do despacho em caso de aplicação da pena de perdimento da mercadoria, além da ocultação e da tentativa de exportação proibida, mais facilidade no cancelamento da DU-E ao permitir que o auditor-fiscal determine o prazo do procedimento mediante exigência fiscal, o novo embarque antecipado de bens na DU-E ainda não desembaraçada evitando seu uso indevido.

Clique aqui para acessar a IN RFB nº 2072.

Fonte:Receita Federal do Brasil – RFB

 

—————

Ligue agora mesmo para nossos consultores e peça uma apresentação sem compromisso. +55 41.3069.9800

 

 

A MAXTON Logística agrega o conhecimento de profissionais com mais de 30 anos de experiência no mercado adquiridos em grandes organizações. Com um corpo gerencial e equipe experiente e atuante, a MAXTON Logística pode assegurar o completo domínio sobre todos os pontos da cadeia logística com os aspectos e conceito geral do Supply Chain Managment, garantindo assistência integral a seus clientes.

Hoje a informação deve chegar muito antes que a mercadoria, entendendo este conceito a MAXTON Logística investe fortemente em ferramentas TMS e WMS, possibilitando consultas On-line de embarques e mercadorias armazenadas.

Para quem não pode parar a MAXTON Logística é o sistema de gestão ideal e com diferenciais na “SOLUÇÃO PARA A SUA OPERAÇÃO”, com foco na qualidade, desempenho e otimização dos recursos sempre buscando a eficiência e eficácia.

Conheça Nossa Estrutura

Tags:
armazenagem, armazenagem em curitiba, armazenagem logistica, armazenagem de cargas, distribuição de cargas, distribuição de produtos, picking, logistica, logistica em curitiba, transporte internacional de cargas, importação de cargas, exportação de cargas, carga internacional, encomenda internacional, frete internacional, porto de santos, porto de itajaí, porto de são francisco, montagem de kits, embalagens especiais, desembaraço de cargas, despachante aduaneiro, maxton , maxton logistica, internet das coisas, porta pallete

#armazenagem #armazenagememcuritiba #armazenagemlogistica #armazenagemdecargas #distribuiçaodecargas #distribuiçaodeprodutos #picking #logistica #logisticaemcuritiba #transporteinternacionaldecargas #importaçaodecargas #exportaçaodecargas #cargainternacional #encomendainternacional #freteinternacional #estufagem