O que é Picking? Parte 2

Posted by
Armazenagem

4.4. Picking por Onda

Esse método é similar ao picking discreto. Ou seja, cada operador é responsável por um tipo de produto por vez. A diferença está no agendamento de um certo número de pedidos ao longo do turno.  Geralmente esse tipo de procedimento é utilizado para coordenar as funções de separação de pedidos e despacho.

Além das estratégias apresentadas anteriormente, temos as combinações entre estratégias puras.

A estratégia de picking por zona-lote, por exemplo, é a estratégia de zona, onde cada operador é responsável por determinado número de produtos, e onde os pedidos são agrupados em lote.

Podemos resumir na matriz seguinte, as diferentes estratégias de atividade de picking, as consideradas puras e as mistas.

1999_06.2_imagem 07

 

Uma estratégia de organização da atividade de picking mais recente e inovadora é chamada de bucket brigades. Desenvolvida por professores da Georgia Tech, ela se diferencia das anteriores por ser uma estratégia que torna o sistema ajustado automaticamente

  1. BUCKET BRIGADES – UMA NOVA ESTRATÉGIA AUTO BALANCEÁVEL

A estratégia de ”Bucket Brigades” tem sido utilizada em linhas de produção pela sua funcionalidade de auto balanceamento. Algumas empresas que tem utilizado essa estratégia:

  • McGraw-Hill: atividade de picking em seus Centros de Distribuição
  • The MusicLand Group: atividade de picking
  • Time Warner Trade Publishing/Little, Brown: atividade de picking
  • Bantam-Doubleday-Dell Distribution: atividade de picking
  • Harcourt-Brace: atividade de picking
  • Blockbuster Music: atividade de picking
  • Subway: aplicou a estratégia na montagem de saduíches
  • Mitsubishi Consumer Electronics America: montagem de televisores e na embalagens de telfones celulares
  • Revco Drug Stores, Inc.: obteve um aumento de produtividade de 34% na atividade de picking com a implantação
  • Readers Digest: obteve 8% de aumento na produtividade do picking e uma redução de 35% nos erros de coleta e separação.

Uma grande dificuldade após a escolha da estratégia de picking a ser adotada, está na necessidade de balanceamento da linha, para que nenhum operador ou equipamento fique sobrecarregado e para que a linha de produção tenha sua capacidade máxima. Esses ajustem devem ser feitos periodicamente e utilizadas as mais recentes e precisas informações disponíveis.

Uma grande promessa dessa nova estratégia é o fato dela ser auto balanceável. Ou seja, aumentando ou diminuindo a taxa de pedidos, o sistema é organizado de tal forma que existe um auto-ajuste, sem aumentar nem diminuir a ocupação dos operadores.

1999_06.2_imagem 08

 

Podemos entender o funcionamento dessa estratégia através da Figura 6. Suponha que o sistema possua 3 operadores. Os operadores trabalham de modo discreto, ou seja, não existem zonas nem lotes de pedidos. O operador no final da linha (3) é mais produtivo que o segundo operador (2) que por conseguinte é mais produtivo que o primeiro operador (1). Por mais produtivo, entendemos que o operador realiza o mesmo movimento ou operação em um menor espaço de tempo.

A estratégia começa com o operador 3 processando o primeiro pedido, o operador 2 o segundo pedido e o operador 1 processando o terceiro pedido. Existem outros pedidos em fila esperando para serem processados, como nos mostra o quadro 1 na Figura 6.

Em seguida, o operador 3 termina de completar um pedido (quadro 2, Figura 6). Nesse momento existe uma realocação do trabalho de cada operador (quadros 3 e 4, Figura 6). O operador 3 pega o pedido que o operador 2 estava trabalhando. O operador 2 pega o pedido que o operador 1 estava trabalhando e o operador 1 pega um novo pedido que estava na fila de espera.

Quando o operador 3 completa a coleta de produtos desse pedido, o processo se reinicia.

Apesar de parecer uma estratégia aparentemente simples, ela exige uma rigorosa coordenação entre os operadores, um estudo prévio de produtividade de cada um e uma preparação dos pedidos de acordo com a configuração física dos racks. No entanto, é matematicamente comprovável que essa estratégia de organização do trabalho faz com que os trabalhadores gravitem em torno da ótima divisão do trabalho, eliminando a atividade de balanceamento e planejamento.

Podemos então apontar como principais benefícos da utilização de estratégia de Bucket Brigades:

  • Redução de necessidade de planejamento e administração, pois torna a linha auto balanceável
  • Processo se torna mais ágil e flexível pelo auto ajuste
  • Aumento de unidades processadas, além da tendência de divisão ótima do trabalho
  • Trabalho secundário reduzido e qualidade aumentada pela redução do work-in-process
  1. COMO ESCOLHER ENTRE DIVERSAS ESTRATÉGIAS E EQUIPAMENTOS?

Além das estratégias de picking existem um grande número de soluções tecnológicas que podem ser utilizadas nas funções de armazenagem. O assunto é tão extenso que não poderia ser abordado por completo neste texto introdutório. Em termos gerais os administradores devem escolher entre soluções diferentes para cada uma das dimensões abaixo:

  • Estratégias de picking (apresentadas neste material)
  • Equipamentos de armazenagem
  • Equipamentos de movimentação
  • Sistemas de controle (WMS)

A escolha dentro de um leque de opções dentro de cada dimensão não é uma tarefa fácil. Geralmente, as soluções combinam sistemas tradicionais com sistemas automatizados de última geração. É necessário que equipes de projetos sejam criadas com todas as áreas envolvidas, já que a atividade de picking é central para as atividades de processamento de pedidos e de armazenagem. Em conjunto, as necessidades do sistema para atendimento aos consumidores e os objetivos devem ser definidos. Em seguida, as alternativas devem ser avaliadas.

Como escolher então entre diversas estratégias e equipamentos? Uma ferramenta bastante útil para esse tipo de problema é a utilização da simulação para avaliação de diversas alternativas para o sistema de picking planejado. As figuras seguintes apresentam alguns modelos de simulação da atividade de picking.

Após desenhadas as alternativas a serem adotadas, modelos computacionais podem ser criados levando-se em conta diversos níveis de detalhe como:

  • perfil dos pedidos
  • número de produtos
  • turnos de trabalho
  • número de operadores
  • número de recursos (empilhadeiras, transelevadores, esteiras, etc.)
  • estratégias de picking
  • tempos de atividades
  • etc.

Um modelo computacional é uma representação estatisticamente válida de um sistema real. Desse modo, podemos variar diversos parâmetros e observar como a alternativa se comporta quanto:

  • utilização da capacidade dos operadores
  • utilização dos recursos
  • tempo de coleta e separação dos pedidos
  • números de pedidos coletados por dia
  • etc.

Através do modelo computacional é possível mensurar financeiramento o custo de cada alternativa, observando se o custo é compatível com o desempenho desejado do sistema.

Uma das vantagens do seu uso é a de evitar a compra antecipada de equipamentos ou contratação de recursos, já que todas as alternativas podem ser modeladas e testadas ”virtualmente”.

1999_06.2_imagem 09

 

1999_06.2_imagem 10

 

1999_06.2_imagem 11

 

  1. CONCLUSÃO

Podemos observar que a atividade de picking é uma atividade crítica na armazenagem.  Isso ocorre pela necessidade de um trabalho manual e movimentação de materiais intensiva e pelas crescentes exigências por parte do mercado pela redução do tempo de ciclo.

Para o planejamento de um sistema de picking , além dos equipamentos e sistemas envolvidos na armazenagem, é necessário definir uma estratégia para a coleta e separação de produtos de forma a atender as exigências de produtividade e flexibilidade da linha.

Existem 4 estratégias básicas que podem ser combinadas. Além disso, observamos uma das estratégias mais recentes e inovadoras que dispenas a necessidade de balanceamento dos recursos envolvidos na atividades.

Finalmente, destacamos a dificuldade na escolha da melhor estratégia e da melhor composição entre soluções de armazenagem e de sistemas. Apresentamos a simulação como uma ferramenta útil no teste de alternativas diferentes de solução para o picking.

 

por Beatris Huber
Fonte: http://www.ilos.com.br00

Loading…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *