O mercado de carga fracionada movimenta mais de 70 bilhões ao ano

Postado por
Transporte

O mercado de transporte de cargas movimenta mais de R$ 70 bilhões anualmente, com cerca de 15 milhões de empresas que utilizam os serviços de transportadoras todos os dias. Muitas vezes o custo do frete chega a corresponder até 30% do preço de venda dos produtos. As reduções de custo obtidas podem ser repassadas ao preço final, fazendo com que as empresas aumentem suas vendas e tenham mais fôlego para superar momentos econômicos difíceis como o atual. O Frete Rápido apresenta resultados crescentes: em julho deste ano tiveram aumento de 96,3% no número de empresas utilizando sua tecnologia.

No mercado existem aplicativos que operam com cargas lotadas/fechadas. Estes aplicativos atendem perfeitamente a demanda de quem possui uma carga de soja, de madeira, ou qualquer outro produto que ocupe um veículo por inteiro e que não possa ser transportado junto com outros tipos de cargas. Com isso criou-se a necessidade de inovação para as transportadoras de cargas fracionadas, ou seja, o produto já industrializado, embalado e que não ocupe todo um veículo, podendo assim ser transportado junto com outras cargas, de outras empresas. Por exemplo: cosméticos, calçados, eletrônicos, confecção, entre outros.

Snap__07_

Existem hoje no Brasil cerca de 5 mil transportadoras de carga fracionada que são responsáveis por transportar grande parte do PIB. O tempo todo surgem novas empresas que reviram mercados estabelecidos inserindo novos players; podemos citar o efeito Uber como exemplo: sua metodologia foi replicada em vários outros setores da economia. Especialistas começam a se perguntar se este modelo de negócio saturou. Há quem diga que sim, que o próximo passo serão soluções que utilizem estruturas e players existentes, gerando resultados e criando valor a todos.

Snap__19_

Seguindo a linha de antecipar tendências, o Frete Rápido se apresenta ao mercado também como uma solução em gestão da empresa e de riscos, seus algoritmos cuidam de todas as cargas, monitorando prazos, seguros, e até possíveis acidentes. Cerca de 70% das empresas brasileiras realizam esta gestão manualmente, telefonando e enviando e-mails para saber sobre suas cargas. Em pleno século XXI, quando temos Uber, Airbnb, Netflix e cia, não faz sentido perder até 40 minutos para enviar uma carga, ou até mesmo realizar vários telefonemas para saber se os produtos foram entregues.

Definitivamente, podemos afirmar que o momento de se reinventar é este: estamos presenciando novos líderes de mercados e, principalmente, novos mercados. É hora de aproveitar!

Fonte: Website: https://freterapido.com

Loading…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *