Licença de armazenagem de produtos especiais

Postado por
Armazenagem

A armazenagem é uma das principais etapas nos processos logísticos, sendo necessário que o gestor tome cuidados especiais em relação à segurança dos produtos e com os riscos que eles podem envolver. O descuido com tal fator pode causar prejuízos aos funcionários e terceiros. À vista disso, os produtos químicos exigem contenção especial, já que podem provocar graves acidentes, inclusive incêndios, sinistros e trazer consequências sérias e  permanentes para o corpo humano.

A MAXTON Logística possui as licenças de armazenamento de químicos e produtos especiais emitido pelo Polícia Federal conforme Portaria 1274/03 e está apta para realizar o trabalho de armazenagem e transporte deste tipo de material. A seguir, veja  alguns cuidados que devem ser tomados na armazenagem de produtos químicos!

 

As características dos produtos químicos
Os produtos químicos podem ser de diferentes tipos: voláteis, tóxicos, inflamáveis, corrosivos, explosivos e peroxidáveis separadamente ou tendo algumas características combinadas. Devido às suas propriedades químicas, podem reagir de forma violenta entre si, provocando explosões ou gerando gases altamente tóxicos ou inflamáveis. Torna-se necessário, portanto, manter os produtos afastados, evitando que entrem em contato uns com os outros e provoquem reações indesejadas.

Os locais para armazenagem de produtos químicos
O almoxarifado é o lugar destinado ao recebimento e guarda dos produtos. Também deve ser efetuados o controle, a conservação, a distribuição e a fiscalização de todos os materiais. A segurança deve ser priorizada. É fundamental evitar as improvisações na medida do possível. Quanto mais produtos químicos diferentes existirem, mais complicada será a armazenagem. Os lugares de armazenagem devem ter espaço amplo, ventilado, com exaustão e duas saídas. Devem dispor de prateleiras largas e seguras, fixadas nas paredes ou no chão. Podem ter também suportes estabilizadores presos ao teto (dessa forma, evita-se o efeito dominó no caso de tombamento de um móvel, por exemplo).

Todas as instalações de energia elétrica devem ser à prova de explosão, com antichamas e antifaíscas. A manutenção preventiva das instalações deve ser prioridade. A iluminação pode ser do tipo mais comum, desde que fique a mais de 2 metros a partir do chão e mantenha distância mínima de 1 metro dos itens ou recipientes com produtos químicos. No laboratório, devem-se guardar somente quantidades mínimas de produtos.

A importância da sinalização
Para evitar confusões e misturas na armazenagem de produtos, há diferentes simbologias para referenciar a periculosidade delas. Um deles é a nomenclatura “material inflamável”, que significa que o produto pode pegar fogo facilmente, devendo-se evitar contato até com o ar. Outra simbologia usada é o diamante de segurança (Diamante de Hommel): um losango dividido em 4 quadrados, cada um com uma cor; cada quadrado recebe um número ou um código de letras, conforme o risco que o produto apresenta.

Risco de vida (cor azul):

material normal;
pequeno risco;
perigoso;
extremamente perigoso;
mortal.

Temperatura de fulgor ou de inflamação (cor vermelha):

não inflamável;
acima de 94ºC;
abaixo de 94ºC;
abaixo de 38ºC;
abaixo de 22ºC.

Reação (cor amarela):

estável;
instável com caloria;
reação química violenta;
choque e calor podem detonar;
pode detonar.

Os riscos específicos são indicados por um quadrado branco.

Outros cuidados a tomar
Fazer o descarte de produtos vencidos contribui para assegurar a integridade das embalagens, evitando vazamentos e derramamentos. Reagentes devem ser mantidos longe de vidrarias para evitar riscos de acidentes. Também não se deve fumar perto de reagentes.

É preciso capacitar os funcionários para lidar com os produtos químicos, especialmente corrosivos, explosivos e peroxidáveis.

Corrosivos, ácidos e bases devem permanecer perto do chão em armários com exaustão. Os inflamáveis e explosivos também, mas devem ainda ficar muito distantes dos óxidos, podendo ser usados diques de contenção entre esses produtos.

Para os líquidos voláteis, devem ser usados sistemas de refrigeração com antifaíscas, que podem vir de sistemas chamados de relês, mas que também podem se originar de desgaste de fios encapados, acúmulo de estática e assim por diante.

É preciso separar os reagentes em grupos que sejam quimicamente compatíveis, respeitando suas famílias e a distância mínima de 0,5 m a 1 m.

Loading…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *