Postado por
Dicas

A maximização dos lucros e a redução de custos é talvez o princípio mais amplamente reconhecido de se fazer negócios. Afinal, ao reduzir os custos incorridos em seu negócio, você verá que seu negócio também terá um melhor desempenho.

Pois a redução de custos consegue aumentar a rentabilidade, mesmo se o número de atendimentos permanecer constante. Dito isto, este pode não ser o caso se você reduzir os custos e, ao mesmo tempo, diminuir a qualidade dos produtos. Se isto acontecer, qualquer ganho potencial será perdido. Isso pode até resultar em uma perda líquida, uma vez que uma redução na qualidade dificulta a manutenção dos números de vendas.

Portanto, a redução de custos deve ser planejada de forma cuidadosa. Bem como, deve ser feita de forma a não afetar a qualidade, o preço e os números de atendimentos. Se a empresa puder tornar isto possível, então o negócio se tornará mais lucrativo.

O que significa redução de custos?

Em resumo, a redução de custos é o processo de reduzir despesas desnecessárias das empresas para aumentar os lucros sem afetar negativamente a qualidade dos produtos e serviços. Em outras palavras, o objetivo é reduzir os custos gerais ou o custo das mercadorias vendidas.

Por exemplo, uma empresa pode fazer a transição para equipamentos de fabricação mais eficientes em termos de energia para reduzir tanto suas contas de energia quanto o desperdício. Sendo assim, onde você pode economizar dinheiro em sua empresa? Em uma economia incerta cada centavo conta, mesmo o menor aumento na receita ou redução nas despesas pode ter um impacto na rentabilidade da empresa.

A boa notícia é que não é necessária uma reforma de grande escala da empresa. Muitas vezes são passos simples e de bom senso que melhoram o resultado final, especialmente para uma pequena empresa.

Quais os benefícios da redução de custos nas empresas?

A redução de custos provoca um aumento definitivo das margens. A economia de custos também pode ser transmitida aos consumidores na forma de preços mais baixos. Isto criará mais demanda para os produtos, economias de produção em larga escala, mais emprego através da industrialização e melhoria geral do padrão de vida.

A redução de custos é essencial para que um produto resista a seu mercado global. A fidelidade à marca está se desvanecendo rapidamente. Atualmente, os consumidores se tornaram conscientes do preço e da qualidade. Portanto, a redução de custos é a chave para a competitividade.

Como fazer projetos de redução de custos?

Quando os empresários analisam formas de reduzir custos, eles podem ficar sobrecarregados com a grande variedade de maneiras de realizar este processo. A maioria das medidas de redução de custos, no entanto, tende a se enquadrar nas seguintes estratégias:

1 – Mapeamento dos custos da empresa

Um mapeamento dos custos da empresa é o primeiro passo para reduzir os custos comerciais. Quando bem feita, a análise ajudará a identificar oportunidades de redução de custos e fornecerá informações sobre como garantir que essas oportunidades se traduzem em economia.

A análise de gastos é a avaliação sistemática dos gastos históricos de uma empresa para reduzir os custos de compra, melhorar a eficiência e fortalecer as relações com fornecedores. É uma das principais ferramentas que as equipes de compras podem usar para fazer o seguinte:

  • Identificar oportunidades de economia;
  • Gerenciar riscos;
  • Aumentar a visibilidade dos gastos corporativos;
  • Assegurar o cumprimento do contratos;
  • Melhorar a eficiência das atividades de aquisição.
  • Potencialização da eficiência das atividades
  • Eficiência envolve encontrar maneiras de tornar os processos e equipamentos mais eficientes. Seja reduzindo o tempo que as pessoas gastam em uma tarefa ou diminuindo o consumo de energia das máquinas necessárias para fabricar mercadorias.

Uma das formas mais populares de melhorar a eficiência de uma empresa é adotar processos sustentáveis. De fato, o Fórum Econômico Mundial observa que práticas sustentáveis de cadeia de fornecimento podem reduzir os custos em 9% a 16%.

Os funcionários que participam de programas eficazes de treinamento e desenvolvimento trabalham de forma mais eficiente.

2 – Controle eficiente dos estoques

Um aspecto da análise de gastos que precisa ser enfatizado é a gestão de estoques e aquisições. A gestão de volumes de inventário pode ser um desafio porque é tanto uma alavanca operacional de fornecimento quanto um ativo financeiro de balanço. Por um lado, reduzir o estoque significa ter menos itens nas prateleiras. Isto, por sua vez, significa ter um melhor fluxo de caixa empresarial através da redução dos custos de manuseio e de manutenção.

Entretanto, ter um estoque insuficiente também pode levar a pedidos não atendidos, aumentando o risco de perder clientes para os concorrentes. A chave é encontrar um equilíbrio cuidadoso entre ter um estoque suficiente e prever a demanda dos clientes ao longo do ano. Quanto melhores forem suas práticas de pedidos de estoque, mais dinheiro você economiza.

3 – Capacitação da equipe

Os programas de capacitação e desenvolvimento ajudam os funcionários a gerenciar tarefas individualmente ou em equipe, confiando em uma maior compreensão dos processos e objetivos claramente definidos. Como os funcionários são bem versados nas habilidades necessárias para seu trabalho, eles precisarão de menos tempo para encontrar maneiras de executar as tarefas.

Além disso, proporcionar treinamento e desenvolvimento aos empregados permite aos empregadores identificar os conhecimentos e habilidades que eles querem que seus empregados tenham. Os programas de treinamento e desenvolvimento podem educar os funcionários sobre novas habilidades ou fornecer atualizações sobre as habilidades existentes para aumentar a produtividade.

As tecnologias atuais, em constante mudança, exigem um aumento regular das qualificações, e os programas de treinamento e desenvolvimento oferecem essa oportunidade. Esses esforços incentivam a inovação e a disposição de assumir riscos para melhorar os processos – com menos necessidade de supervisão.

Não apenas os funcionários que participaram de programas de treinamento e desenvolvimento estarão mais confiantes em seus conhecimentos e habilidades, mas também seus gerentes. Esta confiança fomenta um senso de entusiasmo e responsabilidade pelos resultados do trabalho.

4 – Bom conhecimento de mídias de auxílio no controle das finanças

Como mencionado anteriormente, as soluções tecnológicas corretas podem tornar as operações e processos comerciais mais eficientes. A tecnologia é uma parte indispensável do mundo dos negócios. O marketing on-line tornou-se mais popular quando comparado ao sistema comercial tradicional. O mundo está constantemente passando por uma revolução tecnológica.

Sendo assim, é uma tarefa extremamente difícil acompanhar os avanços exponenciais da ciência e da tecnologia, mas é isso que separa as empresas em rápido crescimento das empresas estagnadas que se recusaram a reconhecer a importância de atualizar sua infraestrutura técnica.

Desse modo, os empresários devem constantemente reaprender como as novas tecnologias afetam suas estratégias de marketing, publicidade e serviços para que possam transformar sua empresa em um fornecedor de serviços gerenciados por tecnologia. É importante pensar cuidadosamente sobre quais soluções produzem o melhor retorno sobre o investimento. Afinal, o alto custo inicial dos produtos de tecnologia significa que as empresas devem pensar a longo prazo para recuperar seu investimento.

Como fazer redução de custos em sua empresa?

Quando se trata de economizar dinheiro, uma pequena ou média empresa pode encontrar dificuldades. Como fazer mudanças pode prejudicar seu negócio, é difícil cortar despesas gerais como salários de funcionários, investimentos em marketing, custos de instalações e serviços administrativos.

Afinal, você precisa manter estas coisas para manter principalmente suas operações funcionando e seus clientes contentes. Entretanto, gerenciando cuidadosamente seus suprimentos e despesas, você pode acrescentar uma boa redução de custos ao seu resultado final.

Com isso em mente, aqui estão algumas dicas para reduzir as despesas gerais em uma pequena empresa:

Como diminuir o fluxo de estoque?
Gerenciar o inventário pode ser uma tarefa difícil que, se não for gerenciada de forma eficiente, pode sair de controle, deixando seu limitado espaço de armazenamento desordenado e desorganizado.

Designe uma pessoa para administrar o inventário
Ter uma única pessoa responsável pelo estoque assegura que nada é pedido duas vezes e não evitará que que outro membro da equipe esteja encomendando certos suprimentos não necessários

Estabeleça um processo simples de pedidos
Criar um manual, seja ele escrito ou eletrônico, que estabeleça claramente de onde certos produtos são pedidos. Bem como, a localização dos fornecedores, informações de contato, cronogramas de pagamento e como realizar qualquer pedido especial, isso evita desperdício de tempo e treinamento imediato caso haja troca de responsável no setor.

Faça o menor número possível de pedidos
Faça questão de estabelecer um processo de ordem simplificado, bem como realizar pedidos maiores com menos frequência. Pois isso poupará tempo e dinheiro, já que os pedidos maiores muitas vezes terão um desconto maior.

Realizar verificações de inventário de forma periódica
Fazer uma análise comparativa pelo menos uma vez por mês, o comprador deve estimar os níveis de estoque do produto e atualizar o estoque enquanto compara os níveis com os meses anteriores. Ao fazer isso, é possível prever a demanda para cada produto e avaliar a quantidade do produto em particular deve ser encomendado.

Mantenha-se fiel ao seu orçamento
Assegure-se de seguir seu orçamento, o excesso de gastos pode levar a problemas financeiros, o que é algo que você deve evitar! Sendo assim, compare os preços de fornecimento mês a mês e compare com seus gastos dos anos anteriores, levando em conta o crescimento previsto.

Fique atento a quaisquer incoerências que possam causar aumentos de preços, verificando a situação o mais rápido possível para determinar a causa e resolver manter no orçamento.

5 – E os custos fixos, como minimiza-los?

As despesas fixas comuns incluem:

  •  Depreciação e amortização – a amortização gradual do custo dos ativos tangíveis e intangíveis ao longo de suas vidas úteis;
  • Publicidade – incluindo o custo de hospedagem do website e campanhas de mídia;
  • Salários – valores fixos de remuneração pagos aos funcionários;
  • Pagamentos de aluguel ou IPTU– pagamentos mensais a um locador ou credor;
  • Seguros – prêmios periódicos pagos a uma companhia de seguros;
  • Despesas com juros – o custo do empréstimo, desde que o contrato de empréstimo exija uma taxa de juros fixa;
  • Serviços públicos – o custo de eletricidade, gás, telefones, serviços de lixo e esgoto, etc.
  • Quando chegar a hora de fazer os cortes que afetam seus custos fixos, é importante se mover estrategicamente. Em vez de cortar seu orçamento de forma indiscriminada, considere onde as seguintes estratégias podem ter o maior impacto em seus negócios.

Por exemplo, redução dos custos de mão-de-obra. Afinal, a folha de pagamento é uma parte significativa de seu custo fixo, e pode ser um alvo inevitável de cortes no orçamento.

Os pagamentos de aluguel são despesas gerais significativas para seu negócio. Sendo assim, verifique seu contrato de locação para cláusulas que possam liberá-lo do contrato, ou veja se você pode negociar um pagamento de aluguel mais favorável com seu locador. Procure por espaço em uma área mais acessível, ou considere dividir seu consultório com outro dentista.

As pequenas empresas muitas vezes começam com um orçamento limitado, ou com o crédito de seus proprietários. Os empréstimos e dívidas iniciais de suas empresas podem estar corroendo o seu resultado final com juros e pagamentos de principal que você não pode administrar.

6 – Um planejamento financeiro é importante

Um plano de negócios é um documento escrito que descreve a missão do negócio, descreve estratégias operacionais, incluindo estratégias de marketing, e detalha o quadro financeiro do negócio, incluindo uma declaração de lucro e perda projetada. A fim de orientar seu planejamento e pensamento ao criar um plano de negócios, use os seguintes fatores para enquadrar seu desenvolvimento do plano de negócios, que desempenha um grande papel no sucesso empresarial:

  • Formule o conceito de negócio para atender as necessidades dos pacientes. Defina as necessidades, e explique como essas necessidades serão atendidas.
  • Entenda o mercado. Identifique o mercado que você servirá e explique por que ele será receptivo a receber seus serviços.
  • Crie um foco comercial consistente e uma posição estratégica clara. Desenvolva uma posição estratégica clara que diferencie sua empresa da concorrência. Mantenha o foco no negócio principal.
  • Seja realista ao planejar os custos iniciais e o gerenciamento do fluxo de caixa necessários para ser bem sucedido. As coisas sempre custam mais do que o previsto. Construa uma reserva financeira  a fim de cobrir despesas e atrasos imprevistos.
  • A implementação de sistemas eficientes e políticas financeiras escritas desde o início contribuirá muito para alcançar a sustentabilidade financeira.
  • Antecipar e adaptar-se às mudanças. A mudança é inevitável, e a taxa de mudança no mundo de hoje é mais rápida do que era no passado. No ambiente atual dos negócios, você precisa se antecipar e responder rapidamente às mudanças.
  • Você precisar contratar funcionários que sejam adaptáveis e também ser capaz de treinar rapidamente seus funcionários quando a mudança ocorrer.

Conclusão:

Nos negócios, os empresários devem acima de tudo se esforçar para aumentar a receita. Além disso, uma empresa não prospera apenas quando obtém um lucro significativo. Sob o mesmo ponto de vista, uma empresa cresce quando alcança com sucesso planos de redução de custos.

Sendo assim, a redução dos custos comerciais pode ser um fator essencial para expandir sua margem. Sendo assim, o uso de soluções de redução de custos traz muitos benefícios para a empresa. Entretanto, ao reduzir custos, lembre-se de manter a qualidade dos serviços prestados. Afinal, a qualidade vende seja na forma de produtos ou serviços.

Além disso, clientes satisfeitos aumentam as vendas através de referências e compras repetidas. Afinal, uma maior qualidade e uma sólida reputação permitem cobrar preços mais altos, o que equivale a uma receita maior e um resultado mais saudável.

Fonte: https://empreendedordentista.com.br/reducao-custos/
Dra. Emanuelle Ferreira é dentista com experiência clínica há mais de 10 anos, sendo a principal gestora do seu próprio Consultório Odontológico há mais de 5 anos. Possui FastMBA em Gestão e Liderança e vasta experiência na organização e administração de Consultórios Odontológicos. Graduada em Odontologia pela PUC Minas, Emanuelle é Especialista, Mestre e Doutora em Ortodontia pela PUC Minas.Acompanhe pelas redes sociais.


A MAXTON Logística agrega o conhecimento de profissionais com mais de 30 anos de experiência no mercado adquiridos em grandes organizações. Com um corpo gerencial e equipe experiente e atuante, a MAXTON Logística pode assegurar o completo domínio sobre todos os pontos da cadeia logística com os aspectos e conceito geral do Supply Chain Managment, garantindo assistência integral a seus clientes.

Hoje a informação deve chegar muito antes que a mercadoria, entendendo este conceito a MAXTON Logística investe fortemente em ferramentas TMS e WMS, possibilitando consultas On-line de embarques e mercadorias armazenadas.

Para quem não pode parar a MAXTON Logística é o sistema de gestão ideal e com diferenciais na “SOLUÇÃO PARA A SUA OPERAÇÃO”, com foco na qualidade, desempenho e otimização dos recursos sempre buscando a eficiência e eficácia.