Avalie todos os seus processos e reveja sua eficiência. Benchmarking chegou!

Postado por
Logística

As operações logísticas são essenciais para o bom funcionamento de uma empresa e têm grande capacidade de agregar valor aos produtos e serviços dela. Sendo assim, otimizar processos e adotar determinadas práticas de administração é o segredo para a obtenção de bons resultados nessas operações.
Afinal, o que é benchmarking?
O benchmarking se refere a um tipo de metodologia de análise em que a empresa consegue avaliar todos os seus processos de gestão e medir a sua eficácia, especialmente, com base em métodos e estudos de mercado.

O processo de Benchmarking tem, em geral, 5 fases: planejamento, coleta de dados, análise, adaptação e implementação. Mas a metodologia, mais detalhada, descrita por CAMP (1998) apresenta as seguintes etapas:

  • Identificar os marcos de referência;
  • Identificar empresas comparativas;
  • Definir método e coletar os dados;
  • Determinar a lacuna de desempenho;
  • Projetar níveis de desempenho futuro;
  • Comunicar descoberta dos marcos de referência e obter aceitação;
  • Estabelecer metas funcionais;
  • Desenvolver plano de ação;
  • Implementar ações específicas e monitorar progresso;
  • Recalibrar marcos de referência;

De forma resumida, podemos dizer que essa prática se realiza por meio de comparações de atividades de um negócio similar — ou não — usando como parâmetro as ações e estratégias realizadas pelas instituições do mercado. Geralmente, as organizações mais avaliadas e tomadas como referência nessa ação de benchmarking são aquelas que, de alguma forma, destacaram-se no mercado. Que apresentam algum diferencial significativo para o negócio ou que têm a maior fatia do market share.
Por fim, o conceito de benchmarking está longe de ser uma forma de copiar ou imitar determinada estratégia já utilizada no setor. Mas, sim, de observar e basear-se naquilo que foi feito e está dando certo no mercado. A partir desse estudo, cabe aos gestores elaborarem seus planos, ideias, métodos e práticas para serem implementados em seus próprios negócios, com as suas próprias características.

E na logística, qual a importância do benchmarking?
Quem é do ramo deve saber como o setor é dinâmico e, a cada dia, tendências e novidades modificam os formatos de trabalho. Por isso, é fundamental que os gestores de logística estejam sempre atentos a essas mudanças no mercado e às modificações de seus concorrentes, para estarem sempre prontos a acompanhar o mesmo ritmo.
Na logística, outro destaque que merece atenção é a questão dos avanços tecnológicos. Hoje, há uma infinidade de sistemas e tecnologias, que não faziam parte desse cenário até pouco tempo. E, particularmente, são imprescindíveis atualmente. A empresa que não investe nisso está fadada a processos lentos e obsoletos. Enquanto vê a concorrência disparando na frente. Por isso, o trabalho do benchmarking na logística é tão essencial. Além de evitar que sua organização perca espaço ou fique para trás nessa corrida diária em busca de diferenciais.

Como implementar, então, o benchmarking na logística?

Investigação interna
O primeiro passo para implementar o benchmarking na logística é olhar para dentro. Ou seja, nesse estágio, a empresa deve examinar suas operações e identificar quais processos gostaria de melhorar e quais são as prioridades e urgências. Em suma, é fundamental que a empresa mapeie todos os pontos mais críticos de sua cadeia de distribuição e os aspectos internos que estão gerando resultados que deveriam ser melhores. Avalie atividades que merecem atenção da sua empresa, como:

  • gestão de estoques;
  • tecnologias e sistemas;
  • gestão de frotas;
  • capacitação da equipe.
  • Levantamento de dados externos

É nessa fase que, de fato, é realizado um estudo de mercado. Pode-se separar um grupo de concorrentes ou modelos de negócio de sucesso e estudá-lo a fundo. A partir desse ponto, é preciso coletar dados e informações relevantes das instituições escolhidas.
Esse trabalho pode ser feito de diversas maneiras: por meio de entrevistas, pesquisas de mercado, contato com os principais fornecedores e clientes em comum. Ou mesmo, por meio de uma investigação do site, de redes sociais, de propagandas etc.

Análise dos dados coletados
Depois de coletar os dados, cabe aos gestores avaliar todas as informações coletadas e estudá-las. Como já dissemos, a ideia do benchmarking na logística não é de copiar ou imitar as práticas do concorrente. Mas torná-las uma base para criar seus próprios diferenciais. Logo, essa etapa de análises é fundamental. Afinal, é aqui que será estudado se as estratégias utilizadas pela concorrência são viáveis com os métodos e valores de sua empresa também. Nesse ponto, é muito importante, ainda, conhecer as tecnologias e os sistemas adotados pelas outras instituições. E observar se sua empresa está devidamente automatizada, de acordo com o que o mercado tem feito. Sendo assim, sua empresa deve avaliar se precisa ou não investir mais em inovação, se há novas tendências no ramo tecnológico e se as soluções e sistemas utilizados estão precisando ser renovados.

O que sua empresa deve comparar com as demais?
Não existe uma receita pronta para o benchmarking na logística. Sendo assim, sua empresa pode investigar as mais infinitas práticas e métodos que a concorrência utiliza para o seu funcionamento. No entanto, nesse setor, alguns fatores são indispensáveis e básicos.
Por isso, recomendamos sempre avaliá-los durante o seu estudo de mercado. Abaixo, preparamos uma pequena lista deles. Confira:

  • gestão de custos: confira como a concorrência gere essa atividade. Se utiliza sistemas específicos de gestão financeira, métodos particulares, estratégias etc.;
  • gestão de frotas: avalie os processos do mercado e compare com os seus. Como o seu concorrente cuida de seus veículos, se são mais novos, se conta com sistemas de gestão específicos, se terceiriza etc.;
  • tecnologias: estude cada ferramenta utilizada no mercado, como aplicativos, ERP, sistemas WMS, dashboards, emissores de CTe e tudo aquilo que se refere a diferenciais tecnológicos.

Enfim, essas foram nossas dicas sobre benchmarking na logística e como ele pode ser implementado em sua empresa. Sem dúvidas, trata-se de uma estratégia fundamental que permite acompanhar tendências, tornar-se mais competitivo, manter-se sempre atualizado e não perder espaço para os concorrentes.

Fonte: prestex.com.br

Carregando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *