Postado por
Logística

No mundo da logística e transporte, uma das tipologias menos comuns, mais específicas e menos conhecidas é o transporte de alevinos ou peixes vivos de aquicultura para o seu crescimento e engorda nos centros marítimos, nas explorações. Na Espanha não há muitas empresas dedicadas a isso, e os produtores geralmente não têm uma frota dedicada.

OS VEÍCULOS

São caminhões específicos, com tanques preparados para transportar os peixes. Estes geralmente possuem 11 ou 12 tanques com capacidade de cerca de 2 m³ que são instalados em uma plataforma típica de 16,5 m. Esses tanques possuem um sistema de suprimento de oxigênio, elemento básico para a sobrevivência dos peixes, e também “ar”. O ar é “injetado” no tanque para remover o CO 2 e ajudar a retardar o processo de acúmulo de amônio à medida que o tempo passa sem descarregar. O amônio dentro dos tanques aumenta devido à atividade biológica dos peixes.

Tanto o veículo como o pessoal são “específicos” e “especialistas”, não é um trabalho que possa ser realizado sem um importante período de treinamento.

 

A CARGA

O tempo joga contra a qualidade do produto, quanto menos tempo os peixes ficarem no caminhão, melhor, pois influenciará na sobrevivência final dos alevinos. Qualquer manipulação que o peixe sofra o estressa e o enfraquece. Os processos anteriores que se realizam nas instalações de produção para preparar os lotes para carregamento, bem como o próprio processo de carregamento, transporte e descarga “final” são elementos muito stressantes que prejudicam a viabilidade final dos produtos.

Uma carga típica em um incubatório, dependendo da quantidade a ser carregada, tamanho do peixe e espécie, geralmente dura entre 1,5 e 2 horas.

O carregamento da aquicultura também é diferente de qualquer outro tipo de “bem” que pensamos: os lotes de pescado devem ser preparados antes do carregamento, e não tem nada a ver com paletização e/ou embalagem. Por serem “animais vivos”, implicam previamente uma fase de classificação de lotes, com posterior descanso dos peixes e jejum de 24 horas antes do carregamento.

Esta destina-se a “limpar” o sistema digestivo dos peixes, evitando durante o transporte a adição de matéria orgânica que aumenta o amónio e eleva o pH, prejudicando as condições de “habitabilidade” dos tanques. Além disso, essa rapidez torna os peixes menos ativos, e com isso e com as temperaturas da água “baixas” devido à atividade menos vital, também garantimos melhores condições de qualidade da água nos tanques por mais tempo.

Com todos esses processos realizados e controlados, dependendo da espécie, as cargas também podem envolver um processo de anestesiar os peixes antes do carregamento, para evitar o estresse que os mata. O único anestésico autorizado pela UE e pelo Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação é o MS-222 (metanossulfonato de tricaína), que é inofensivo para frituras e, consequentemente, para humanos.

SAIMOS PARA O PORTO

Após o carregamento, o caminhão permanece no incubatório o tempo necessário para renovar ao máximo a água dos tanques antes de iniciar a viagem, para que saia com as melhores condições possíveis para os peixes. Durante a viagem, o transporte medirá a cada 2 horas, dependendo de sua duração, os valores de oxigênio, amônia, pH e temperatura da água.

Na chegada ao porto de destino, antes do desembarque nos navios de transporte para as gaiolas no mar, é realizado um processo de adaptação ao meio ambiente. Isso é o que comumente conhecemos como “renovação”.

As temperaturas da água da carga, as condições de salinidade e outros parâmetros da planta de origem não são os mesmos da instalação de destino, por isso é necessário “combinar” e “substituir”, gradual e progressivamente, a água dos tanques por água do porto, que acomoda e adapta as condições originais àquelas que serão descarregadas na gaiola.

Esse processo é demorado, pois normalmente a variação da água no tanque para equalizar as condições, principalmente a temperatura, costuma ser regida pela regra de 1 grau 1 hora, ou seja, se o caminhão saiu da usina com 19 graus, a temperatura da água , durante a viagem subiu para 20-21, e as condições do mar são 25 graus, esses 4-5 graus implicam um processo de renovação de 4-5 ou até 6 horas. Isso é importante e delicado e marca de forma importante o futuro da descarga, pois o choque térmico é causa de mortalidade quando os peixes são introduzidos nas gaiolas de destino.

 

A DESCARGA

Concluído esse processo, o técnico de assistência, responsável final por essas operações, autoriza e coordena o descarregamento do caminhão para o barco que transportará os peixes para o tanque.

A descarga do caminhão costuma demorar entre 45 minutos e uma hora. Uma vez terminado, o camião está pronto e pode voltar a carregar, tendo previamente que passar por um centro de desinfeção autorizado para lavar e desinfetar antes de regressar a um alevino para carregar.

Os processos e requisitos de desinfecção, bem como as diferentes obrigações sanitárias são, como não pode deixar de ser, muito exigentes. E são uma parte incontornável dos protocolos e know-how deste excitante e pouco conhecido mundo da aquicultura.

Fonte: https://meetlogistics.com – Manuel Navarrete Cifuentes

 

 

—————

Ligue agora mesmo para nossos consultores e peça uma apresentação sem compromisso. +55 41.3069.9800

 

 

A MAXTON Logística agrega o conhecimento de profissionais com mais de 30 anos de experiência no mercado adquiridos em grandes organizações. Com um corpo gerencial e equipe experiente e atuante, a MAXTON Logística pode assegurar o completo domínio sobre todos os pontos da cadeia logística com os aspectos e conceito geral do Supply Chain Managment, garantindo assistência integral a seus clientes.

Hoje a informação deve chegar muito antes que a mercadoria, entendendo este conceito a MAXTON Logística investe fortemente em ferramentas TMS e WMS, possibilitando consultas On-line de embarques e mercadorias armazenadas.

Para quem não pode parar a MAXTON Logística é o sistema de gestão ideal e com diferenciais na “SOLUÇÃO PARA A SUA OPERAÇÃO”, com foco na qualidade, desempenho e otimização dos recursos sempre buscando a eficiência e eficácia.

Conheça Nossa Estrutura

Tags:
armazenagem, armazenagem em curitiba, armazenagem logistica, armazenagem de cargas, distribuição de cargas, distribuição de produtos, picking, logistica, logistica em curitiba, transporte internacional de cargas, importação de cargas, exportação de cargas, carga internacional, encomenda internacional, frete internacional, porto de santos, porto de itajaí, porto de são francisco, montagem de kits, embalagens especiais, desembaraço de cargas, despachante aduaneiro, maxton , maxton logistica, internet das coisas, porta pallete

#armazenagem #armazenagememcuritiba #armazenagemlogistica #armazenagemdecargas #distribuiçaodecargas #distribuiçaodeprodutos #picking #logistica #logisticaemcuritiba #transporteinternacionaldecargas #importaçaodecargas #exportaçaodecargas #cargainternacional #encomendainternacional #freteinternacional #estufagem