Postado por
Armazenagem

O controle de estoque é um investimento de grande relevância. Uma empresa pode sofrer grandes prejuízos caso esse processo não seja gerido de forma correta. Por isso, a gestão de estoque merece atenção e cuidados para evitar os erros mais comuns desse setor e, assim, impedir os desajustes de operacionalidade que podem ocasionar até mesmo a perda de clientes, quando faltam produtos estocados.

Preparamos este post com os quatro principais erros do controle de estoque. Continue acompanhando e se prepare melhor para evitá-los!

1. Falta ou excesso de estoque
Quando a empresa não se programa e deixa o estoque vazio ou cheio demais, pode haver prejuízos consideráveis.

No primeiro cenário, o risco de faltar produtos para atender a toda a demanda é grande. O correto é utilizar o estoque para armazenar aquilo que realmente venda em um determinado período, evitando que faltem produtos ou até matéria-prima.

O contrário também ocorre. Com mercadorias excedentes, a empresa pode enfrentar inconvenientes como um custo maior de armazenagem e a perda de mercadorias, dependendo da validade dos produtos ou de armazenamento inadequado.

Para evitar esse tipo de problema, é preciso analisar a demanda dos produtos, calculando a quantia ideal para ser armazenada em estoque. Vale ressaltar que é importante prever o aumento ou a queda das vendas em períodos sazonais.

2. Falta de identificação de produtos
A identificação e o cadastro correto dos produtos podem até aparentar ser uma parte simples do processo, porém são ferramentas fundamentais para evitar erros. Mercadorias em estoque e sem identificação podem gerar diversos problemas e prejuízos para a empresa.

Essa descrição ajuda no controle de estoque, identificando prontamente os produtos que estão armazenados há mais tempo do que outros, evitando perdas por deterioração.

O cadastro das mercadorias em estoque também facilita o controle e o manuseio de softwares, identificando mais facilmente produtos com rápida saída, auxiliando também na logística.

3. Falta de integração no controle de estoque
Outro erro que afeta os números da empresa é a falta de integração entre o controle de estoque e os demais setores. Se o monitoramento não funcionar de maneira coordenada com os setores de compras e de vendas, podem ocorrer diversas falhas, como o excesso ou a falta de mercadorias e até mesmo a perda de produtos.

Um controle centralizado pode evitar prejuízos. A quantidade de produtos em estoque deve estar alinhada com a demanda da empresa. Uma forma de fazer isso é por meio da utilização de softwares de controle de estoque e de gestão.

4. Falta de softwares de gestão
Existe uma infinidade de softwares para auxiliar no controle de estoque. Esse mesmo controle pode ser feito de maneira manual, com planilhas ou até mesmo anotações feitas à mão de toda a entrada e saída de mercadorias do estoque.

Entretanto, ao utilizar métodos obsoletos de controle de estoque, as chances de erros se multiplicam. Com a utilização de softwares para esses fins, é possível ter um controle muito maior, levando em consideração o lote, a validade e outros detalhes das mercadorias. É possível também emitir notas e utilizar os dados de outros setores para programar as próximas estocagens de produtos. Evitar esses e outros erros garante que o seu controle de estoque produza bons resultados para os negócios.

Quer ficar por dentro de tudo sobre os processos de gestão, armazenagem e logística? Então não deixe de assinar a nossa newsletter e receba o conteúdo que preparamos em primeira mão!

 

Fonte: ARM