Postado por
Maxton Logística

A logística está relacionada profundamente à sustentabilidade, e se torna imperativo que o gestor entenda aquela relação a fim de encontrar soluções na área que sejam ecologicamente adequadas. Leia o post e entenda mais sobre a ligação entre logística e sustentabilidade!

Os processos logísticos e o meio ambiente

A relação entre logística e sustentabilidade não é difícil de ser percebida. À medida que a sociedade caminha em seu processo evolutivo também evolui a logística, seguindo as tendências tecnológicas e as novas ideias. A necessidade de adotar práticas sustentáveis vem modificando o modo como as empresas efetuam seus trabalhos, buscando meios de executar operações de forma sustentável.

Logística e sustentabilidade: os principais pontos de convergência

Um dos pontos que relacionam logística e sustentabilidade é o descarte correto dos produtos e a sua reutilização por meio de processos de reciclagem. Trata-se da reintegração do produto à cadeia produtiva após atingir o fim de sua vida útil, seja no período estimado, seja antes disso devido a algum tipo de dano. Simbolicamente falando, todo produto tinha seu “nascimento” (produção) e “morte” (descarte definitivo). Mas as estratégias sustentáveis vieram adicionar uma nova etapa ao seu ciclo de vida: a “ressurreição”, que nada mais é do que o reaproveitamento de um produto descartado, seja para reutilizá-lo ou para criar um produto.Dessa forma, impactos negativos sobre o meio ambiente são minimizados já que se reduz a quantidade de lixo que contamina o solo, as fontes de águas, as florestas e assim por diante. Outro ponto de convergência entre logística e sustentabilidade é a emissão de gases poluentes através dos veículos, que contribuem para aumentar o efeito estufa e afetam a saúde dos seres vivos.

As soluções para tornar a logística sustentável

Surge, então, a pergunta: que soluções uma deve adotar para conciliar logística e sustentabilidade em suas operações?

Logística reversa

A reintegração do produto à cadeia produtiva constitui o que se chama de “logística reversa”. A empresa pode definir pontos de coleta para que os consumidores devolvam mercadorias quebradas ou cujo tempo de vida útil tenha se encerrado.É preciso investir em campanhas de conscientização para o consumidor e elaborar políticas de devolução e troca bem claras, sem custos para o cliente. Assim, aumentam-se as chances de fidelizar o cliente e certamente se conquista um diferencial competitivo bastante moderno no mercado.

Rotas inteligentes e ajustes no veículo de transporte

As empresas precisam gerenciar o transporte contemplando pontos como:

  • caminhos mais curtos da origem ao destinatário;
  • união de remessas que possam ser levadas pelo mesmo veículo;
  • redução da quantidade de viagens;
  • uso de tecnologia que permita reduzir movimentos e tempos, diminuindo tanto a quantidade de gases emitidos quando os custos da própria empresa;
  • alternativas de modais (aéreo, navegação de cabotagem e outros que não acarretem tantos danos ao meio ambiente);
  • acessibilidade na cidade destino, a fim de evitar congestionamentos no trânsito;
  • opção de combustível que polui menos (em ordem de periculosidade, temos diesel, gasolina e álcool);
  • uso de veículos elétricos no perímetro urbano;
  • uso de catalisadores sustentáveis nos escapamentos.
  • parcerias com fornecedores sustentáveis, que também usam estratégias para aliar logística e sustentabilidade.

Vale dizer que um modelo de caminhão movido a hidrogênio já está sendo testado nos EUA.

Parques logísticos

O conceito de “parques logísticos” (em substituição ao de “parques industriais”) é uma boa opção para aproveitamento sustentável dos recursos naturais, pois muitos serviços são compartilhados por diferentes empresas (como água, luz, maquinário). Esses parques possuem certificação de sustentabilidade, estimulam a cooperação, possuem sistemas próprios de economia de recursos hídricos e de aproveitamento da luz natural.Sua empresa considera a relação entre logística e sustentabilidade? Ajude os outros gestores, compartilhando este post em suas redes sociais.

Fonte: ARM Log