Como garantir segurança de cargas no transporte rodoviário

Postado por
Transporte

A preocupação com a garantia da segurança de cargas é um processo indispensável para empresas que trabalham com envios para seus clientes. É por meio dele que se busca manter a integridade dos pedidos e assegurar que eles serão, de fato, entregues no seu destino final.

Para isso, é possível contar com 3 frentes básicas: gerenciamento de riscos, contratação de seguros e monitoramento das cargas. Continue com a leitura para saber mais sobre o assunto!

Gerenciamento de riscos para segurança de cargas

Um risco pode ser definido com a possibilidade de que um evento ocorra ― sem que ele seja previsto ― e os impactos que podem ser gerados com sua concretização. 

Já o gerenciamento de riscos consiste no planejamento, organização e controle dos recursos em um negócio, com o objetivo de minimizar ― ou eliminar ― os efeitos dessas ameaças sobre os resultados. Para colocá-lo em prática é preciso seguir 4 passos, sendo eles:

  1. Planejamento: identificação dos riscos que podem afetar o processo e as consequências prováveis. Pode-se listar cada um deles e organizá-los por ordem de urgência, com base na probabilidade de ocorrência e a gravidade dos impactos;
  2. Organização: definição dos recursos empresariais (mão de obra, materiais, máquinas e equipamento, por exemplo) necessários para mitigar os riscos, ou minimizar seus efeitos;
  3. Liderança: parte prática do gerenciamento, em que os recursos levantados anteriormente são disponibilizados e necessitam de organização para cumprir o planejamento;
  4. Controle: processo de análise dos resultados alcançados e levantamento da necessidade de aprimorar alguns processos. É o momento em que se avalia a eficácia do gerenciamento de riscos.

No que diz respeito à segurança de cargas, esse planejamento e gestão ajudam a identificar quais são as principais ameaças (por rota, por exemplo) e criar ações acertadas para o combate ao roubo, furto e fraudes no percurso.

Contratação de seguros

A contratação de um seguro de cargas é parte fundamental para a realização do transporte e é amplamente seguida por empresas no mundo todo. Um dos principais motivos para isso é a possibilidade de obter ressarcimento do valor dos pedidos caso haja furtos, roubos, acidentes com avarias, entre outras ocorrências.

Nesse sentido, existem 3 tipos de seguros que são contratados, sendo dois deles obrigatórios:

  1. Seguro Transporte Nacional: é obrigatório e deve ser acionado pelo responsável pela carga — o embarcador. Cobre qualquer sinistro que a carga possa sofrer;
  2. Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga (RCTR-C): é obrigatório e deve ser contratado pela transportadora (ou o operador logístico) responsável pelo manuseio e envio das cargas rodoviárias. Cobre danos e perdas causados por acidentes com o veículo;
  3. Responsabilidade Civil por Desaparecimento de Carga (RCF-DC): não é obrigatório, mas cabe à transportadora realizar a contratação, que só pode ser feita juntamente com o RCTR-C.

Além deses, também existem coberturas adicionais (opcionais) de outros serviços, que acobertam o transporte de cargas especiais, ou operações de carga e descarga, por exemplo.

Monitoramento das cargas

Já o monitoramento das cargas é usado com o objetivo de acompanhar o percurso que o veículo está realizando, se condiz com a rota planejada, acompanhar a incidência de ocorrências — como retenções em postos fiscais, possibilidade de atrasos, furtos e roubos —, ao mesmo tempo em que se pode manter os clientes informados sobre o status dos envios.

Assim, o gestor obtém informações atualizadas a respeito da evolução do processo de distribuição e, quanto maior for a rapidez no recebimento dos dados, maior será a chance de tomar decisões ágeis, precisa e eficazes.

Para realizar um monitoramento eficiente, vale a pena contar com algumas questões, como:

  • investimento em tecnologia: como o GPS, que permite identificar a localização exata de cada veículo da frota, além de ajudar no rastreio em caso de sequestro dos veículos, por exemplo.
  • confirmação de entrega com o cliente;
  • instalação de câmeras nos veículos: que ajudam a identificar comportamentos suspeitos, fraudes, ou furtos e ajudar na identificação dos responsáveis.

Como se pode ver, existem diversas maneiras de assegurar a segurança das cargas durante o transporte rodoviário e evitar os prejuízos decorrentes das ocorrências que se concretizam.

Gostou do conteúdo? Então assine a nossa newsletter para receber as novidades que postamos aqui no blog!

Fonte: ARM

 

 

 

 

Carregando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *